27/05/15

FESTA DAS ARTES!




O Complexo dos Missionários da Consolata, em Fátima, será o grande palco da Festa das Artes que irá decorrer no dia 7 de junho, domingo, entre as 14h30 e as 18h30.

Centenas de alunos do Conservatório de Música de Ourém e Fátima das áreas de música, dança e pintura, apresentarão os seus trabalhos artísticos em simultâneo e em diferentes palcos e cenários.

O público escolherá o tipo de evento que mais lhe agrade, como danças, observar um pintor em processo criativo ou assistir a concertos musicais nas três capelas do complexo da Consolata, em auditórios e até em locais pouco habituais, como por exemplo, armazéns ou jardins, surpreendendo e agradando os diferentes públicos, independentemente da idade. Quatrocentos artistas apresentarão os seus trabalhos em dez palcos e com quarenta concertos.

Este evento é organizado pelo Consolata Museu |Arte Sacra e Etnologia, Conservatório de Música de Ourém e Fátima e Liga dos Amigos do Museu. Conta com o apoio do Consolata Hotel e da Loja da Consolata.

A participação é gratuita.

12/05/15

NOITE E DIA DOS MUSEUS


O CONSOLATA MUSEU | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima, irá promover diversas iniciativas nos próximos dias 16 e 18 de maio no âmbito da Noite e Dia dos Museus.

Assim, no sábado dia 16, o museu irá juntar-se à 11.ª edição europeia da “Noite dos Museus”. Centenas de museus da Europa estarão abertos à noite com várias atividades.

O CONSOLATA MUSEU estará aberto até às 0h00 realizando pelas 21h30 uma “Visita Guiada à Luz da Lanterna” e pelas 22h30 o pátio interior do Museu receberá o evento «Há Dança no Pátio». Os participantes serão instruídos com danças de diferentes épocas e partes do mundo, aliando as sonoridades às várias temáticas deste museu missionário com um acervo proveniente de diversos continentes. Este evento culminará com uma dança percorrendo todas as salas da exposição do museu. A entrada é livre.

Já no dia 18, segunda-feira, no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Museus, e sob o tema “Museus para uma Sociedade Sustentável”, o Museu propõe VISITAS GUIADAS NO STOP de hora a hora das 10h00 às 17h00.

“Há MASE e MASE, há ir e voltar! “ é o lema que se relaciona com a oferta a todos os visitantes do Cartão de Desconto de 20% de entrada no Museu para uma próxima visita, sem prazo de validade. Ao longo do ano há sempre um bom motivo para regressar! Exposições temporárias, concertos, animações, conferências, cursos, etc.

CHAPÉUS DE TODO O MUNDO! Exposição temporária




“Chapéus de todo o Mundo” é o título da exposição temporária que estará patente no CONSOLATA MUSEU |Arte Sacra e Etnologia partir do dia 9 de maio, sábado. A exposição resulta de uma parceria entre o Museu dos Missionários da Consolata e o Museu da Chapelaria do Município de S. João da Madeira, ambos credenciados pela Rede Portuguesa de Museus.

Esta exposição de chapéus permite conhecer exemplares dos cinco continentes, mostrando a diversidade de materiais, estética e cores. A temática da multiculturalidade enquadra-se harmoniosamente com a missão do CONSOLATA MUSEU, detentor de valiosas coleções etnográficas, oriundas sobretudo de África, América e Ásia. Além disso, o museu está situado em Fátima, local onde convergem anualmente milhares de peregrinos oriundos de várias partes do mundo.

Prevista para o mês de outubro de 2015, será a vez dos chapéus do CONSOLATA MUSEU partirem até ao MUSEU DA CHAPELARIA onde estarão expostos neste conceituado Museu de S. João da Madeira, fomentando a partilha de saberes, de coleções e parcerias entre museus.

A exposição poderá ser visitada de terça-feira a domingo das 10h00 às 19h00. Visitas guiadas para grupos por marcação prévia através do e.mail museurtesacra@consolata.pt ou do telefone número 249 539 470.


*******************

CHAPÉUS DE TODO O MUNDO
Se ao prazer da viagem for aliado o gosto pela história e pela cultura, corremos o risco de querer trazer connosco um pouco de todos esses lugares que nos são diferentes mas que, no fundo, não são mais do um de “nós” em outro contexto cultural.
A exposição “Chapéus de todo o Mundo” representa muitas dessas viagens e resulta da generosidade de todos os viajantes que ofereceram ao Museu o chapéu que adquiriram em diversas partes do Mundo.
Retratar simbolicamente a cultura de determinado País, através de um chapéu, é o desafio desta exposição, que propõe aos seus visitantes o confronto com o Outro e com as especificidades sociais e culturais que ajudam a construir múltiplas identidades.
De certo modo, pretendemos levar o visitante a refletir acerca da riqueza humana que agrega e consolida os povos porque, como diria Daniel Serra Vaz, um dos maiores colecionadores privados de chapéus, esta exposição “permite dar a volta ao mundo sem sair do mesmo local”.